22/12/2009

Uns textos Vintage... Só pra lembrar de rir! Numas Boas Festas que exploram...





 Tato aéreo 1
 Enigmas Sondáveis dos Espaços!


Já é quase carnaval e, até agora, ainda não escutei nem de Kubric a frase/conclusão que faria rir todo o espaço: - Se você não consegue dormir, e suas noites são em claro, não foi por causa da invenção do fogão; não foi porque inventaram o forno de micro-ondas ou a TV de plasma. Se as outras teorias seriam fracas em relação aos desmantelos próprios e provenientes do ópio televisivo(um clichê!), seriam gastos milhões pra ajeitar o modelo do pão(francês?) e a roupa de peles de todos os São João Batista. Dizem que por enquanto é queimar calorias em efeito estufa, depois nos faltaria água potável e espero francamente que pelo menos em Tylor eu encontre explicação pra ser calçada de vermes. Ou pelo menos indiquem soluções para os problemas vistos do espaço, já que aqui na terra...
Milhões de pessoas me ligam, querem, assim como nós, saber o que será feito de todas essas obras de arte depois que a civilização “humana” ruir. Sinceramente não vejo falha nos seguros e lhes asseguro: o que os olhos não assistem, o coração é que sente. A falta de atrativos faria da guerra ocupação, e um dado muito novo e longuíssimo nos faz de idiotas antes de primeiro de Abril. Certamente que prefiro viver queimando que morrer de tédio, onde o rádio e a internet só dizem o que queremos ouvir, e minha namorada prefere assistir 2caras(uma novela) a se deitar de rede no oitão comigo e esperar pra vê as estrelas caírem. Acho que não tem jeito pra nós, meu pai falou em eu lhe dar sossego (a ela) e pensei secamente, desistir dessa estória de casal, vai faltar água pra lavar direito tantas bocas sujas. Tão fraco de ti. Se comporte. ! Beijo







Tato aéreo 92
Enigmas Sondáveis dos Espaços !




Pensamos em futuro com uma imensidão de dados que fogem ao controle da racionalidade. Precisamos demais de mais ferramentas construtivas, é como um adorável luxo que perseguimos o dia de amanhã. Nada mais marcante que esses telefones pessoais, celulares, o que seja. Existe todo um futuro à coletividade amparado nesse conceito de individual. Telefonemas futuristas, ou telefônicos de futuro, exigem da micro tecnologia cápsulas cada vez menores e cheias de funções. Estão, ou deveriam está, interligados telefones, PC’s, TV, internet, músicas, estações de rádio, cartões de crédito, radares, satélites de localização, dados e notícias: tudo isso ligado ao seu carro, a sua casa, trabalho... A coisa é séria.
A tecnologia da informação e para comunicação estão se unido outra vez. O privado e o público. Teve um tempo em que um homem só, o Tantan, era telefone, carteiro, jornalista, ensaísta, rádio, fofoqueiro. Hoje, com essa concepção de tecnologia/mídia unificada a um só aparelho, estamos todos autorizados a ser Tantans. A informação corre rápido pelas linhas telefônicas, estamos sujeitos a virar notícia, qualquer um de nós, a fazermos história, qualquer um de nós, sendo repórter, câmera-man, todos nós. Prosseguimos no tempo para o espetáculo, não somos apenas expectadores, fazemos o fato. Quantos empregos são gerados nessa fornada... Qual a sua profissão? –Eu sou garçom e repórter free. Qual a sua? –Sou advogado e repórter liberal, cubro todo tipo de evento. Sou turista, artista e repórter, eu faço o furo. Pois é! Muito cuidado, a intenção da notícia é virar caso, ops! Fato. Essa tecnologia toda a mão nos dá um futuro, a notícia ficou mais limpa, é repassada de opinião em opinião. Sem redação ou quebra de galho, uma mão molha a outra. Telefono-lhe as 4 da madruga convidando pra uma festa e você me conta a ultima quente sobre o quê? –Sobre vc! Vou a padaria comprar cigarros e viro a âncora do jornal na TV. E agora que todo mobille, adoro esse nome, acerta o rádio, os mass-médias, somos todos artistas da multimídia. A situação faz o patrão.
Concorrem ao estrelato vários tipos de atitudes. Seu cachorro se engasgou? Sua sogra tá pelada andando de patins pela sala? Seu vizinho tomou demais e resolveu ser o Rambo? Bom... Tem horas que vc tem que ter umas músicas arquivadas no micromobillemam (meu novo nome para o fonecameratelediscmamgpspc de bolso) pra fugir de cena ouvindo Cartola sepultando um moinho, ou quem sabe então pegar o metrô escutando Rorô. Adoro ouvir Björk cantando, bem alto, Dull flame of desire atravessando de bike as notícias, sendo notícia. Eu sou um astro. Deixe star!


Escavado do Museo Aerostato.




03/12/2009







Introduz

um pensar
Bem perto.

Éden. 28 [detalhe]



Fecha os olhos
na ordem
atalhando a sorte.


É preciso
refazer...
Que lindo!
Encanta
somando
e entregando
um sentido.


No canto.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...