26/01/2010







à porta via você a muitas luzes acesas



à porta livre-se do dissabor
que dobra a calda

e expõe seus mastros



a porta esconde da aurora
seus dedos nivelando espelhos



aporta






15/01/2010

:)







Diz-me sábia razão:



O que lida

com os segredos

d’aluna alma?









Congela outra imagem, tortura a fé com espinhos alheios 
e clama a vingança dos justos. 


Festa em vê:

Perdão!

Dizendo ainda parece medonho dissabor.


Metendo nos olhos a graça
prolongada onde abisma.

Mede, acalma e
mostra a que veio.

Madeira tem lei.






07/01/2010

Feliz Ano Novo !



Nunca esqueça, 
na memória o passado antecipando 
um amor que guardado liberta a paixão. 
Um laço em frente ao janota.
Eu sou o único...


Primeiro o sentimento, tornado em vão.
Na promessa liberta, é um absurdo, 
fala devagar entre as sobremesas
desfaz as grades, pois veja, um brilho almeja.


Inautêntico p.s. pra M.A.S.S. .34 [251]


Já pensou que beleza de dia é quando chove e molha tudo?
Depois vem nascendo uma vida arrastando um verde que flori, não sem razão. Ele sabe que o amor é sempre mais amplo estirado ao chão, no campo, entre nós.

Dorme antes onde pede pra voltar.
E passa devagar, bem demais,
expondo os pedidos na razão do sorrir,
abraçando seu coração.
Porque foi antes, foi antes, solução.
Pra minha dúvida despertar porque 
você foi antes, antes de sair, sair 
por aí, antes do fim. Num fim.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...